Turmas Infantil e Juvenil Articulação Cultural 2009

As turmas Infantil e Juvenil iniciaram seus trabalhos em Agosto de 2009 no espaço do DCE - UFSC Centro de Convivência.
A Atriz/coordenadora dessas turmas foi Juliana Freitas.
Os encontros acaonteciam 1 vez por semana com duração de 3 horas. No período de Agosto a Dezembro.


Apresentação das turmas Infantil e Juvenil

Aresentação das turmas Infantil e Juvenil
No dia 06 de dezembro de 2009 os alunos das oficinas infantil e juvenil estreiaram em grande estilo no teatro da UFSC - DAC.

Com o teatro LOTADO os alunos poderam mostrar todo o talento e conhecimento adiquirido durante a oficna, e foram aplaudidos de pé. Uma experiência inesquecível para todos!

Infantil "Doce Infancia"
Roteiro e texto: Juliana Freitas
Direção: Juliana Freitas
Sonoplatia e Iluminação: Vinícius Orsine
Produção: Articulação Cultural Comunidade Cênica

Juvenil "Deixa Quieto"
Adaptação livre da obra de Antônio Cunha "Vem sonhar comigo?"
Direção: Juliana Freitas
Sonoplastia e Iluminação: Vinícius Orsini
Produção: Articulação Cultural Comunidade Cênica


PARABENS ArtiCuladores!!!

Todas as palmas são de vocês.

Turma adulta Articulação Cultural 2009

A turma adulta iniciou em Março de 2009 no espaço do DCE - UFSC Centro de Convivência e Bosque da UFSC.
A atriz/coordenadora desse grupo foi Danielle Coelho.

O grupo tinha um encontro semanal de 3 horas.
Duração do grupo Março a Novembro de 2009.

Palco do Bosque

Palco do Bosque

"Criar e interpretar significam total envolvimento, a totalidade de coração, mente e espírito"

(Stella Adler)

domingo, 28 de junho de 2009

Projeto - Oficina de Teatro para Criancas e Adolescentes na UFSC - Articulacao Teatral


O projeto consiste em desenvolver um grupo de teatro para crianças de 9 a 12 anos e adolescentes 13 a 16 anos, que através do teatro desenvolverão histórias regionais, trabalhando o lúdico e a criatividade. Oferecer um espaço para lançar-se ao lúdico utilizando o teatro como a forma de linguagem mais direta e ampla, onde cada situação exigirá a fala, o corpo, a criatividade, a agilidade, o equilíbrio, a concentração, entre os diversos sentidos que o teatro usa como ferramenta de comunicação e expressão.

Nas oficinas teatrais, trabalharemos técnicas através de jogos teatrais (método de Viola Spolin).

Voltada para crianças e adolescentes de toda comunidade não necessitando experiência anterior, apenas idade acima de 9 anos.

Número máximo de participantes: 12 crianças e adolescentes por turma.

Ao fim do ano apresentaremos nossas história trabalhadas no teatro.

Será necessário dois encontros semanais, com duração de uma hora e meia. Totalizando 3 horas semanais.

Período: Matutino e Vespertino.

Material para as aulas: Cochonetes.

“Quando o artista cria a realidade no palco, abre-se para receber um mundo fenomenal. Quando o indivíduo vê as pessoas e as suas maneiras, como elas se comportam juntas, quando vê a cor do céu, ouve os sons do ar, sente o chão sob seus pés e o vento em sua face, ele adquire uma visão mais ampla do seu mundo pessoal e o seu desenvolvimento torna-se acelerado. O mundo fornece o material para o teatro, e o crescimento artístico desenvolve-se par e passo com o nosso reconhecimento e percepção do mundo e de nós mesmos dentro dele.” (Viola Spolin)

O objetivo principal do projeto é o de contribuir para a popularização da arte por meio de apresentações e oficinas, trabalhando histórias da nossa cultura.
As apresentações das oficinas proporcionam o contato direto com o público e se transformam em espaços de criação e desenvolvimento do lúdico. O teatro é uma arte com potencial para o processo de ensino-aprendizagem, uma vez que estimula a criatividade, a interdisciplinaridade, o trabalho coletivo e a pesquisa, colaborando para a formação do educando, desenvolvendo aspectos sociais, afetivos, éticos e cognitivos, ao mesmo tempo em que reflete e relaciona as questões que envolvem o seu cotidiano com a realidade social mais ampla.
É necessário reconhecer e valorizar o papel da universidade pública na promoção social dos indivíduos.
Acredito que através do Projeto ARTICULAÇÃO TEATRAL – TURMA DO FAZ DE CONTA estamos estreitando as relações entre a Universidade e a comunidade, uma vez que o teatro forma um canal de expressão e ao mesmo tempo um instrumento de reflexão e integração social, proporcionando aos indivíduos o acesso à arte, à fluência de idéias e experiências que vêm contribuir para a promoção da cidadania.

TÓPICOS TRABALHADOS:
 RELAXAMENTO: os alunos alcançam o controle do seu nervosismo e de sua ansiedade.
 CONCENTRAÇÃO: através de técnicas de foco de atenção, o aluno aprende a vivenciar aquilo que realmente importa, estando presente em suas realizações.
 EXPRESSÃO CORPORAL: os alunos aprendem a lidar com seu corpo e a se colocar em cena.
 EXPRESSÃO VOCAL: Com técnicas de dicção, articulação e projeção, os alunos adquirem a voz adequada para si e para criar os mais diversos personagens.
 TRABALHO DE GRUPO: O teatro e uma atividade que exige o a energia de muitas pessoas, sem o funcionamento do grupo, quem ira dirigir o ator? Quem ira preparar cenário, luz e som? Para quem o ator ira representar? O trabalho em grupo ativa em cada um o seu papel respeitando a capacidade imediata de participação de cada um.
 DESIBINIÇÃO: aluno aprende a lidar com a exposição, sendo ele mesmo em todas as situações e ficando a vontade em cena.
 AUTOCONTROLE: o aluno desenvolve a capacidade de controlar suas emoções, ações e reações, tendo domínio de qualquer situação.
 IMPROVISAÇÃO: com esta ferramenta você se prepara para ter rápida resposta corporal e verbal nas situações novas, desconhecidas e inusitadas, muito comuns no dia-a-dia do ator.
 INTERPRETAÇÃO: é aqui que o aluno adquire técnicas para o domínio da criação cênica.
 ESTUDO DE TEXTO E CRIAÇÃO DE PERSONAGEM: entender o texto e as características dos seus personagens permite ao aluno mais segurança e liberdade em suas atuações.
 MONTAGEM DE ESQUETES TEATRAIS: através desta, o grupo terá o contato direto com o público e apresentará o trabalho final.

METODOLOGIA

 Aulas práticas e dialogadas;
 Material impresso;
 Jogos Teatrais;
 Improvisações;
 Aplicação intensiva de exercícios;
 Investigação;
 Aulas abertas;
 Montagem de esquetes teatrais

REFERENCIA BIBLIOGRÁFICA

JAPIASSU, Ricardo. Metodologia do Ensino de Teatro. São Paulo: Ed. Papirus, 2001.
MAGALDI, Sábado. Iniciação ao Teatro. São Paulo: Ed. Ática, 2003.
JANÔ, Antônio Januzelli. A Aprendizagem do Ator. São Paulo: Ed. Ática, 2003.
FO, Dario. Manual Mínimo do Ator. São Paulo: Ed. SENAC, 1999. (Prêmio Nobel de Literatura)
AZEVEDO, Sônia Machado de. O papel do Corpo no Corpo do Ator. São Paulo: Ed. Perspectiva, 2004.
SPOLIN,Viola. O jogo teatral no livro do Diretor. São Paulo: Ed. Perspectiva, 2004.
SPOLIN,Viola. Improvisação para o Teatro. São Paulo: Ed. Perspectiva, 1979.

Ministrante do Projeto
Juliana Freitas Nunes
(48)9927-9941 – 3258-8779
ju.freitas.nunes@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário